• Guilhoché…

    ...sinto-me como um ornato composto de traços ondeados que se cruzam e entrelaçam com simetria; tentando me redescobrir e me reinventar sem perder a essência. Com essa probidade, quero, aqui, manter em mim esse vento de espírito jovem, essa curiosidade infantil em relação ás coisas, essa espécie de encantamento em relação ao ser humano. Quero crer que somos muito maiores e mais interessantes que as barreiras que o mundo impõe e que os limites que a vida oferece. Acredito na transformação dos sentimentos e no melhor de cada um. Quero que minha inspiração esteja sempre afiada; colocando em harmonia instinto, alma, criatividade, percepção e uma dose de crítica, que pra mim funciona como uma espécie de veneno destilado. De certa forma, viver, também é seguir essa premissa. O veneno que me refiro é aquele acompanhado de uma grande quantidade de conhecimento, que servirá para discernirmos opiniões. Enfim, se você quer se redescobrir e compartilhar instantes, detalhes e informações; venha fazer parte do meu mundo!
  • Categorias

  • Twitter Valéria

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Face Valéria Amoris

  • Anúncios

PRATIQUE O DESAPEGO!!

 Gente Boa;
Acabei de receber este texto, de Fernando Pessoa, de uma amiga e decidi dividi-lo com vocês. O texto é bárbaro. Pena que na prática não é tão fácil. Porém, sejamos persistentes e vamos à luta!!

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu….

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora…
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração… e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és…

E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.

Anúncios

6 Respostas

  1. OLÁ VALERIA, ESTUDO PARA CONCURSO PÚBLICO, E ESTOU NO MOMENTO ESTUDANDO A DISCIPLINA DE COMUNICAÇÃO E DENTRO DESTA A ÁREA DE COMUNICAÇÃO PÚBLICA. ACONTECE QUE PRECISO DE UM LIVRO QUE VOCÊ TEM POIS FIQUEI SABENDO ATRAVÉS DE UMA BUSCA QUE FIZ NO GOOGLE CAI NA SEGUINTE PÁGINA http://retratoserelatos.com/2009/08/13/troca-de-dicas-sebo-para-quem-quer-livros/. O LIVRO É COMUNICAÇÃO PÚBLICA: Estado, Mercado, Sociedade e Interesse Público. PODERIA ME EMPRESTAR, VOU COLOCAR MEU E-MAIL SE PUDER ME CONTATAR AGRADEÇO PRECISO MUITO DESTE LIVRO.

    • Oi Jean, tudo bem?!

      Infelizmente, eu não tenho como te ajudar….este livro faz parte das obras fundamentais do meu projeto de mestrado. Utilizo-o como se fosse uma biblia. Lamento.

      Quanto ao link q vc entrou eu não participo de trocas de livros. Acho q vc se confundiu….mas se seu pedido estivesse em meu alcançe ajudaria; no momento torna-se impossível.

      Quem sabe; uma próxima vez.

      Sorte em sua busca!!
      Ab;

  2. Madrugada do domingo pra segunda, 02:43. Eu sem sono e o pior, sem nada pra fazer… É ai que decido começar a pesquisar no google e, como se caísse como uma luva, encontro esse teu post.

    Eu nunca comentei em posts, na verdade nem sequer os procuro e acesso. Mas venho passando por momentos meio difíceis em minha vida… Tive uma desilusão de alguém que JAMAIS pensaria que me decepcionasse…

    Enfim, obrigado pelo texto… As palavras são realmente bonitas. Mas quem passa por essas coisas sabe o quão difícil é desapegar assim, de uma hora pra outra. Na teoria parece ser bem fácil, mas na prática os pensamentos tornam em voltar, por consequência a tristeza e todo aquele conjunto de sentimentos ruins também…

    Abraços.

    • Oi José Eduardo;

      Obrigada pela visita, fiquei lisonjeada em saber que seu 1º comentário foi no meu blog. Seja bem vindo nesse mundo de trocas de pensamentos e sentimentos virtuais.

      Quanto a seu comentário, de fato, o desapego na prática é mais que difícil, no inicio parece impossível. Em algumas situações sentimos que nos falta o ar, devido a ausência daquela pessoa querida.

      Também sofri uma grande decepção de uma pessoa que jamais pensei que faria; porém aprendi que não devo esperar nada de ninguém. A vida é uma doação de amor a todos que nos cercam e não devemos criar expectativas a respeito de nada. Temos que ter perspectivas, sonhos, projetos, mas expectativa não. Ela é ruim, traz ansiedade e em muitas vezes decepções.

      Sem querer parecer uma pessoa amarga ou desiludida; ao contrário, mas como ultimamente minha vida anda mudando o tempo todo devido a diversos acontecimentos inesperados aprendi que devo esperar qualquer coisa do ser humano. Hoje, acho que nada mais me surpreende. E, sabe, que de uns meses pra cá quando passei a não esperar nada dos outros notei quem são os verdadeiros amigos e o valor da família e vi que qdo não espero por nada automaticamente não sofro.
      Parece ruim, mas me machuco menos. Estou aprendendo a sofrer menos. Tudo é uma aprendizagem, e a dor que é o pior dos sentimentos nos proporciona os melhores momentos de reflexão. É muito chato ver por esse ângulo….mas, não tem jeito.

      Pior, parece piegas o que vou te escrever, mas nada como o tempo. Ele é o pior e o melhor amigo que temos. Hoje choramos. Amanhã estaremos conformados. Depois de amanhã torna-se passado, apenas uma lembrança e um aprendizado para não cometermos o mesmo erro novamente.

      Sábio aquele que disse: “nada como o tempo”!!

      Sorte em sua caminhada. Que Deus ilumine seu caminho e abrande a dor do seu coração. Seja forte, sereno, paciente e corajoso.
      Seja feliz e volte sempre!!

      Bjs,

  3. Encontrei esse texto em uma hora dificil e de mudanças em minha vida…
    Acho que faltava apenas essas palavras para largar de vez alguem que muito e que não conseguia largar!
    O desapego dói, mais é um mal necessário para que possamos seguir em frente!

    Obrigada pelas lindas palavras que li e pelas lágrimas que derramei!
    Estou livre!

  4. Nóssa, desapego! Palavrinha tão popular, mas de um conteúdo glorioso que, poucos têm ascesso. Não basta querer, é preciso sentir. E para sentir, é preciso praticar a verdadeira mudança no mundo das idéias (pensamentos), querer de coração desenvolver uma auto valorização, e para isso, faz-se necessário o trabalho de reprogramação mental. Gente, não está fóra, ou seja, não queira uma mudança visando as decepções externas, decida por uma mudança ao analisar suas emoções, como você se comporta diante das adversidades. Este é o primeiro passo, no mais aos poucos, é possível experimentar inicialmente fagulhas e com a prática, a plenitude da sensação de liberdade que o desapego nos proporciona. Sejam felizes!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: