• Guilhoché…

    ...sinto-me como um ornato composto de traços ondeados que se cruzam e entrelaçam com simetria; tentando me redescobrir e me reinventar sem perder a essência. Com essa probidade, quero, aqui, manter em mim esse vento de espírito jovem, essa curiosidade infantil em relação ás coisas, essa espécie de encantamento em relação ao ser humano. Quero crer que somos muito maiores e mais interessantes que as barreiras que o mundo impõe e que os limites que a vida oferece. Acredito na transformação dos sentimentos e no melhor de cada um. Quero que minha inspiração esteja sempre afiada; colocando em harmonia instinto, alma, criatividade, percepção e uma dose de crítica, que pra mim funciona como uma espécie de veneno destilado. De certa forma, viver, também é seguir essa premissa. O veneno que me refiro é aquele acompanhado de uma grande quantidade de conhecimento, que servirá para discernirmos opiniões. Enfim, se você quer se redescobrir e compartilhar instantes, detalhes e informações; venha fazer parte do meu mundo!
  • Categorias

  • Twitter Valéria

    • WWF- Brasil shar.es/15OaIJ 1 year ago
    • Mamãe coruja...to babando!! 6 years ago
    • Gente Boa; só passei pra contar que o bebê é MENINO!! hEHEHE!! Agora, faltam 3 meses e meio...hahaha 6 years ago
    • Estaremos no Politicom com o tema "Marketing político e redes sociais"...hehehe!! 6 years ago
    • "O carvalho não cresce à sombra do cipreste, e o cipreste não consegue crescer à sombra do carvalho"... 6 years ago
  • Face Valéria Amoris

AUSENTE

Gente Boa;

Como já notaram ando passando muito pouco por aqui nos últimos meses e, infelizmente, vou continuar ausente por um tempo. Estou escrevendo minha dissertação do mestrado, fazendo muitas entrevistas e, ainda sendo mãe de um garotinho que é uma figura e não me deixa estudar…rsrs!! Com tudo, estou fazendo algo que amo: estudando, aprendendo.

Além disso, estou me redescobrindo. Conhecendo um lado que até então nem sabia que existia. Estou sendo mãe e confesso que de todas as experiências que tive na vida, essa sem sombra de dúvida é a melhor e a mais gratificante!! Ter um filho é algo tão mágico, tão sublime e encantador que se eu soubesse disso antes, teria providenciado esse garotinho há muitos anos atrás.

Muita correria e pouco tempo, mas sempre leio os comentários e os respondo. Apenas deixarei de postar, creio que, até junho. Bom, é isso!!

Beijos a todos e nos falamos em breve porque o tempo voa…rs!!

PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA: RESENHA CRÍTICA

Olá Pessoal; hoje quero dividir com vocês minha alegria em ter publicado minha 1ª resenha crítica em uma revista Qualis. Foi na Revista Comunicação & Inovação que é uma publicação científica do Mestrado em Comunicação da USCS – Universidade Municipal de São Caetano do Sul. Atrevi-me a escrever sobre um livro de Wilson Bueno, importante Dr. Professor de jornalismo da faculdade Metodista de São Bernardo do Campo/SP.

Segue minha “filha em palavras” para os interessados em comunicação empresarial. Clique e leia o texto na íntegra. Espero que gostem!!

Resenha Crítica_Valéria Amoris

Foi publicada no volume 11, número 21. Conheçam a revista na íntegra:

ISSN 2178-0145

Valéria Amoris
Jornalista; mestranda do Programa de Mestrado em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS. Atualmente, desenvolve pesquisa com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes.

Preparação e Reciclagem de Professores Universitários

Neste mês fiz um curso de “Preparação e Reciclagem de Professores Universitários”, promovido pelo Intercom e ministrado pela professora e Dra. Liana Gottlieb.

Amei, mesmo indo, todos os dias, barriguda e pesadona a av. Paulista pra aulas…rsrs!! Até recebemos a visita do prof. Marques de Melo. Enfim, indico e digo mais foi “um verdadeiro intercâmbio cultural e didático, com excelente filosofia e política de educação”.

divulgação intercom

Segue um trecho do artigo escrito pelo jornalista Juliano Mendonça Domingues da Silva sobre o acontecimento:

Curso para professores universitários tem 94% de aprovação

Dizem que não há distância para quem quer aprender. A última edição do Curso de Preparação e Reciclagem de Professores Universitários, promovido pela Intercom, em parceria com a Cásper Líbero, em São Paulo (SP), foi uma prova disso. De Macapá (AP) a Passo Fundo (RS); de Barra do Garça (MT) a Recife (PE), todas as regiões do País estiveram representadas por professores, pesquisadores e profissionais da comunicação. Entre 10 e 21 de janeiro de 2011, os 16 inscritos trocaram experiências sobre as abordagens em educação no Brasil, exercitaram métodos e técnicas de ensino-aprendizagem e discutiram sobre filosofia do ensino e da educação.

Leia o texto na íntegra no portal do Intercom.

¡HASTA LUEGO!

Gente Boa; estarei fora em um Congresso. Torçam por mim. Estou feliz pra caramba em participar deste evento!! Trarei notícias. Bjs e até a volta.

Informações no site do IX Politicom

BALÕES DE FELICIDADE

Nê; Pai; Mãe; Elizandra; Marga; Maira; Flavithio; e prof. Wilson Bueno gostaria que soubessem que hoje meu mundo está muito mais colorido que ontem. Hoje solto ao vento para os 4 cantos do mundo balões de felicidade…

…aquele projeto que iniciamos em maio do ano passado; como mais um daqueles sonhos malucos que crio do nada; começou a tornar-se real. Agradeço de coração, as mulheres por me apoiarem e não me deixarem desistir. Ao prof. Bueno, apesar de ter me conhecido naquele mesmo mês já abraçou minha idéia e ajudou-me a por no papel, torná-la palpável e mais próxima da realidade. Ao Nê, Pai e Flavithio por serem tão loucos quanto eu e embarcarem em todas as minhas viagens; mesmo que muitas vezes parecem surreais, porém com a força; a coragem; a confiança; e acima de tudo, a paciência que me transmitem, tornam meus sonhos, praticamente, “impossíveis” em algo simples e ao alcance de minhas mãos. Basta EU querer tocá-lo.

Só posso agradecer a todos por nunca terem deixado de acreditar em mim; mesmo quando eu já estava perdendo as forças. Obrigada por não terem me deixado desistir naquelas horas que me julguei incapaz. Obrigada por terem me ouvido chorar e, ainda, usaram as minhas lágrimas como mais uma razão pra que eu continuasse. Afinal, o tempo todo eu sabia que não iria ser fácil; assim como das outras vezes…então, por que pensar que agora seria diferente?! Vocês utilizaram minhas palavras como se fossem de vocês pra me convencerem!! Obrigada.

Cada um, o seu jeito, mostrou-me que posso continuar desejando qualquer coisa porque tudo é possível quando se sonha e se tem fé!! Obrigada por reforçarem a frase que uso como forma de trilhar a vida e escolher meus caminhos: “a vida é hoje e o sonho é sempre!!”.

Pai e Mãe; reconheço o esforço que fazem pra não permitir que eu jamais deixe de sonhar e obrigada por mesmo sem entender direito este sonho…que julgam complicado, estarem presentes e patrociná-lo, ainda, sem poder. Desejo que esse 1º passo seja o 1º de muitos outros que farão que continuem felizes por mim e ao meu lado para dividirmos todas as conquistas e não só as $$$…rsrs!!

E, Nê, agradeço-te em especial por agüentar minhas chatices; meus devaneios; todas as vezes que discordo de sua opinião e mesmo assim continua me apoiando sem abandonar o barco. Afinal, de todos, você é aquele que, literalmente, é “obrigado” a ver meu rosto todos os dias; olhar nos meus olhos inchados e marejados de lágrimas e sorrir…sem transmitir nenhum tipo de cansaço ou fraqueza. Nem preciso mencionar que nesses 14 anos e meio esse meu sonho, de certa forma, é seu maior investimento…já que te custo todos os meses os “olhos da cara”. Obrigada por manter se forte; mesmo quando tudo parece perdido. Obrigada por permitir que eu só pense em mim e nas conquistas sem que nenhuma preocupação tipo $$$ possa vir atrapalhar meus estudos e o caminho que me propus a trilhar. Obrigada por ser a pessoa e o marido que é – todos os dias!!

Enfim….obrigada!!
AMO-os do fundo do coração. Sem o carinho; apoio e incentivo de vocês hoje eu não teria dado esse 1º passo com tanta certeza e fé!! Creio que o céu não estaria tão colorido; assim como a vida!!

Feliz!!

Feliz!!

Feliz!!

PS: Amandita; obrigada pela fé depositada em meu trabalho e ter sido a dádiva responsável por estes balões. Dedico este 1º passo a ti também; pois sem sua indicação amiga, nada disso teria acontecido. Te devo + essa!!

13 DE MAIO É DENÚNCIA, MAS NÃO PRECISA TER MEDO

DEMENTIUS MAGNANIS

E vamos nós de novo e novamente no engodo do Magnoli e, quando o assunto é esse não poderia haver pessoa melhor pra escrever sobre esse individuo do que meu amigo e advogado, Helton Fesan, para os íntimos o Queridão. Afinal, o Queridão tem um olhar de águia pra capturar a alma dos ignorantes raciais.

Menciono isso, porque quando o Queridão postou PARA VEJA E DEMÉTRIO: “HITLER” E “MALCON X” SÃO FARINHA DO MESMO SACO, ele começou com uma frase divina: “Já cansamos de corrigir e alertar, mas nunca é demais, visto que Demétrio não cansa de errar (propositalmente?)”. Essa resposta fica para reflexão. Porém, para um bom entendedor é suficiente. Afinal, o “cara” é um saco, mas tem visibilidade na mídia, então todos aqueles que dão o sangue pra ensinar sobre a verdadeira cultura afro brasileira, literalmente, só se ferram.

Por isso, deixo um outro comentário reflexivo que por sinal foi o mesmo que encerrei meu post sobre Políticas de Cotas: “é preciso entender que a desigualdade no Brasil tem cor, nome e história. Esse não é um problema dos negros no Brasil, mas sim um problema do Brasil, que é de negros, brancos, amarelos, cor-de-rosa, laranja e outros mais. Um povo sem memória é uma sociedade sem história. E sem uma história que resgate as suas raízes, uma comunidade é como alguém sem passado, sem tradição e, portanto, sem identidade e rumo”. Entenda como quiser, mas sinto-me aliviada e menos indignada.

Depois do meu desabafo, segue relato que o Queridão postou ontem (13) em seu blog, Universo Fesânico. Espero que goste, pois eu amei o post, por isso estou dividindo com você o nosso “veneno destilado”, no melhor sentido, claro!!

Ah! se puder, entre em todos os links lendo com atenção, só assim entenderá melhor o motivo do nosso desabafo cultural e ideológico.

Boa leitura a todos!!

Texto: Helton Fesan

No mundo real precisamos conviver com a ignorância disfarçada de intelectual, a saber, Dementio, digo, Demétrio Magnoli.

Neste 13 de Maio, pego carona na irritante ladainha de revanchismo e ódio racial deste senhor. Ensinar história e cultura afro brasileira e africana na cabecinha de coronel do pseudo pensador da igualdade é ensinar o ódio racial.

Imagino a indignação de professores sérios que lutam pela implementação da lei 10.639 de 2003 como é conhecida, nas escolas públicas. Como uma da qual fui aluno, doutora, e que engasgou no café da manhã ao ler os desmandos ridículos da opinião deste senhor no Estadão. Enviou-me a matéria na integra.

O ideal para ele seria recontar nas escolas a farsa da imaculada salvadora Princesa Isabel, uma espécie de “nossa senhora do povo preto”. Aliás, o citado José do Patrocínio em sua matéria de hoje no Estadão foi adepto do Isabelismo e fundou uma espécie de guarda negra para lutar contra a república. Mas isto é outra história.

Senhor Demétrio, 13 de maio não libertou os escravos, pois estes já eram quase todos libertos pela luta abolicionista que deu-se essencialmente com os quilombolas. O resto foi política e politicagem para dar nome de rua para outros filhos de coronéis. Alguns sinceros, outros nem tanto.
13 de maio libertou sim, o estado brasileiro de arcar com o déficit social causado pelo insano sistema escravista.

Donos de escravos falidos, temendo terem que arcar com o custo da mantença de suas propriedades (os negros), já libertavam espontaneamente seus escravos ou os vendiam para o ofício da mendicância. Mas isto também é outra história.

Pensando bem, existem mesmo duas histórias: Uma de quem nunca teve e agora quer ter. Outra de quem sempre teve e não quer perder.
É o típico caso de pretensão resistida, mas, para a informação de pensadores e geógrafos temerosos, saibam que a população brasileira é civilizada e sabe resolver seus conflitos com diálogos.

Não há porque se preocupar com uma explosão violenta em escolas, mesmo porque, até os nossos racistas sempre foram extremamente cordiais.

FALSAS “CORRENTES DO BEM” QUE CIRCULAM NA INTERNET

Há dias que venho adiando postar este tipo de assunto aqui no Blog. Principalmente nessa época do ano. O Natal está quase aí, um momento especial pra desejar paz, amor e felicidade a todos que passam por aqui; aqueles leitores assíduos que me acompanham, me escrevem, enfim…queria escrever algo mais gostoso e leve.

Porém, dessa vez não posso dizer que é meu “veneno destilado” falando mais alto; é minha indignação. Um “tipo de GRITO” entalado na garganta. Quero gritar, berrar pra todos ouvirem:

– NÃO ME ENVIE E-MAIL 

COM IMAGENS DE CRIANÇAS

 QUE PRECISAM DE

 AJUDA VIA INTERNET!!

Não estou sendo cruel, mas sensata. Sei que é triste vermos fotos de crianças com câncer, elefantíase, crianças que poderiam estar brincando e estão deformadas, invalidas e vegetativas numa cama. Sentimos um peso na consciência quanto recebemos esse tipo de e-mail e, se não repassarmos nos sentimos pior ainda. Porém, não sabemos de onde vêm esses e-mails e muito menos se essas crianças realmente existem.

Por isso, antes de qualquer julgamento, estou sendo extremamente realista e pratica. Visto que muitos entes queridos já estão ficando com raiva de mim porque disse pra não me enviarem esse tipo de e-mail. Pra comprovar minha tese e fazer com que meus primos, primas, amigos e por aí vai, não continuem magoados comigo fiz uma busca na internet pra provar que essas “correntes do bem” são mitos.

Ontem, fiz até contato com um blogueiro super bacana, Bruno G. Dinardi, que destina uma sessão só pra desmistificar esses assuntos Mentiras da WEB. Nesse espaço, ele apresenta sua visão sobre todo tipo de bobagem que circula pela Internet e sob sua ótica explica porque esse tipo de mensagem existe.

Vamos aos e-mails e consequentemente aos fatos. Ah! se por acaso tiver estômago fraco nem olhe as fotos, passe rapidamente (até diminui o tamanho das mesmas pra não deixar alguém enjoado).

Abaixo, segue o relato, na íntegra, do Bruno que recebeu o mesmo e-mail que eu e, também no mesmo dia:

Outra garotinha com câncer que vai receber ajuda da AOL

Recebi hoje (15/12) mais um e-mail da série “Minha filha está com câncer e vai receber uma ajuda da AOL…”.

É na verdade uma variante de um dos mais antigos falsos e-mails que circulam pela internet, falando de Raquel Arlington, uma garotinha com câncer.

Aí vai o conteúdo exato:

Caros colegas,
Repassem por favor, só quem é pai sabe a dor….

Trata-se de uma pessoa da Sinergia. Por favor, não deixe de passar!!!

Se você apagar isto sinceramente você não tem coração…
Oi, eu tenho 29 anos. Deus me abençoou com uma menina. Minha filha é chamada Raquel e ela tem 10 meses de idade. A alguns dias os doutores encontraram nela um câncer cerebral . Há só um caminho para salva-lá… Operação.

Infelizmente, eu e meu marido não temos bastante dinheiro para cobrir isto. AOL e ZDNET nos ajudarão. Pedimos a você que repasse esse email a todas as pessoas que puder e AOL limpará este e-mail e contará as pessoas recebidas. Cada pessoa que abrir este correio e passar adiante três pessoas pelo menos, nós receberemos 32 centavos. Por favor, nos ajude. Sinceramente.

Abraços
Wanessa da Silva Pinto
Chave: XL41
e-mail: wanessasp@petrobras.com.br

Petrobrás/Projeto Sinergia/Coordenadora de Curso
Telefone: (21) 3876-3235 (21) 3876-3235
Rota: 816

Essa história já é velha. Veja este artigo no site QuatroCantos.com (leia a matéria até o fim) e note como ainda há semelhanças entre essa versão e as demais que circulam pela Net.

Veja este outro artigo, em inglês, que fala sobre outras versões desta história.

O mais interessante é que esse e-mail foi enriquecido: veio com um anexo contendo um relatório médico (um arquivo chamado RELATÓRIO MANUELA.doc) de uma menina chamada Manuela Duarte Nizza, que não tem absolutamente nada a ver com a menina mencionada no e-mail nem com a mãe.

…Voltei. O Bruno, não postou o relatório, mas como recebemos o mesmo e-mail e eu já estou mais que saturada dessas histórias passei o relatório médico pro fotoshop, assim você não perde nenhum capítulo dessa novela. Segue…

Ou seja, uma miscelânea de desgraças que não têm ligação entre si e que têm como objetivo sensibilizar o destinatário. Vieram também algumas fotos anexas que parecem ter relação com o relatório e não com a história do e-mail, porque mostram um bebê com algumas manchas na pele.

…Voltei. Obvio que as fotos não são agradáveis, por isso o Bruno poupou o pessoal; mas como disse no inicio do post eu vou colocá-las. Reduzi as imagens porque eu também não sou de ferro e não quero que você passe mal. Continuando…

Enviei um e-mail para o endereço wanessasp@petrobras.com.br e, como já era de se esperar, foi rejeitado por não existir no domínio da Petrobrás.

Quando pensamos “Na dúvida, vou repassar a mensagem, porque não há nada a perder…”, estamos cometendo um grande erro.

…Voltei. No caso desse e-mail, fui um pouco além do Bruno, porque liguei no telefone que veio junto ao apelo desesperado. Sobre o telefonema ouvi a seguinte resposta: “não podemos completar a ligação, nº incorreto”.

Creio que dividir informação e conhecimento não faz mal algum. Então, quero falar de outro caso. Esse “até o momento” foi o penúltimo e-mail que recebi e, também fui investigar o caso. Dessa vez temos um garoto. Ele se chama Cleto e o e-mail com a “história” dele circula na internet, passando de e-mail por e-mail, desde fevereiro de 2002.

Segue contexto na íntegra, inclusive os erros gramaticais:

MENINO CLETO
“Há momentos em que a maior sabedoria é parecer não saber nada”.

Sinceramente, espero que o nosso graozinho de areia por reenviar isto tão triste, sirva para poder ajudar a esta criatura. Só alguém sem coração pode eliminar este e-mail, não custa nada colaborar.

Obrigado pelo teu tempo e pelo teu coração.

Chamo-me Cleto e tenho 5 anos…ajuda-me! por favor.

Só reenvía-o, por caridade (e da graças a Deus se tens filhos sãos).

Cleto é um menino de Bogotá – Colombia, tem cinco anos de idade e desde os dois anos sofre de uma rara enfermidade chamada elefantiasis cumerdi, o mesmo que nos seus braços, devido a grande desnutrição, sofreu uma malformação dos ossos. Te pedimos de todo o coração a tua ajuda. Como?

Reenviando este e-mail a quantos contatos tenhas no teu livro de
direções. Por cada e-mail que se reenvíe, Cleto receberá uma qantidade de dinheiro o qual se destinará a ajuda-lo na sua recuperacao e terapias.

Cleto mais que ninguém e os seus papais te agradecerão infinitamente.

Deus te bendezirá.

Pergunto: isso é uma corrente do bem?! Você realmente acredita que se reenviar esse e-mail pra qualquer pessoa vai ajudar esse garoto que nem sabe se existe??

Independente da resposta sugiro que pesquise antes de repassar aos amigos esse tipo de mensagem. Faça uma busca simples, no Google, por exemplo. Há diversos sites onde profissionais ficam trabalhando nesses casos pra provar que esse tipo de e-mail não passa de lendas e mitos criados por uma pessoa que não tem nada pra fazer da vida e elaborou “essa fantasia” só pra mexer com a sensibilidade de outros indivíduos.

RESSALTO que não estou brigando com ninguém e muito menos pense que estou sendo grossa ou mal educada. Ao contrário, é só um ALERTA pra quem está lendo. Minha intenção é puramente de esclarecer e contribuir com a exclusão desse tipo de mensagem. Desejo que as pessoas parem de repassar esses lixos eletrônicos. Caso você sentir uma dor no coração, então pesquise antes, ok?!

Seguem endereços de pesquisas para próximos e-mails desse tipo e abaixo coloco o que os pesquisadores descobriram sobre essa criança.

Sites de pesquisas: http://www.e-farsas.com/; http://www.quatrocantos.com/; e se não acharem, vão direto para o http://www.google.com.br que é muito mais pratico e rápido.

O QUE HÁ NA INTERNET QUE PROVA A FARSA DA HISTÓRIA DO MENINO CLETO

FONTE: http://www.e-farsas.com/

É incrível o fenômeno causado pela Internet: informações trafegando em tamanhas quantidades e rapidez gera, às vezes, muita dor de cabeça! Mensagens como a de Cleto são as que mais dão trabalho para pesquisarmos devido a pouca quantidade de informações que há na corrente. No entanto, é possível fazer umas considerações com um mínimo de pesquisa:

É isso mesmo! Não há como saber por quantas pessoas o e-mail passou. Um exemplo disso é uma corrente antiga que pesquisamos – logo no inicio do E-farsas.com – sobre a pequena “Raquel Arlington”, uma menina com câncer que pedia para repassarmos seu e-mail para o maior número de pessoas e, com isso ela ganharia 3 centavos de cada mensagem repassada. É claro que a corrente era falsa.

Não descobrimos quem é Cleto e nem descobrimos se o nome do garoto da foto é esse mesmo. Sabemos que em alguns países de língua espanhola “Cleto” é uma forma diminuta do nome “Anacleto”, mas isso também não ajudou muito, pois não encontramos nada com esse nome também. Se essa fosse uma campanha séria para arrecadar dinheiro, estaria sendo divulgada nos principais meios de comunicação, não é? Pelo menos em seu suposto país natal seria fácil encontrar algo a respeito dele, mas não encontramos nada! O menino provavelmente existiu, mas sua foto deve ter sido retirada de algum arquivo médico e espalhada pela rede com essa história fajuta. Como a maioria dos hoaxes, esse não tem nem o nome inteiro do menino e nenhum outro dado para contato.

Sim, a foto parece real. Ao analisarmos mais de perto, podemos notar que não há nenhuma marca de retoque ou manipulação. Também pode-se ver que as sombras do menino são compatíveis com a parede do fundo.

Possivelmente, não! É muito comovente a história do menino deformado pela Elefantíase, mas – como sempre insistimos – não adianta ficar reenviando essas coisas. Não adianta nada. No site Encyclopedia.com podemos ver que a Elefantíase é um crescimento exagerado de certas partes do corpo e, em especial, os membros inferiores. Para quem gosta de termos mais específicos, essa doença é causada por uma série de problemas no sistema linfático. Ás vezes, quando ocorrem obstruções permanentes na correntes sanguínea paras esses membros, acontece o inchaço nos tecidos subcutâneos, deixando o enfermo com a aparência igual ao do menino da corrente. As pernas – que são as que mais sofrem com a doença – ficam semelhantes às patas do elefante e isso é que dá o nome à doença. O problema maior é o seguinte: Não encontramos o tipo de “elefantiasis cumerdi” em nenhuma página que trata do assunto. O tipo de Elefantíase mais comum é a elefantiasis filariana. Essa tal de Cumerdi não existe, ou não encontramos. Mas uma coisa é certa: essa doença não é causada pela má nutrição. Se fosse assim, só aqui no Brasil seriam mais de 80 milhões de pessoas com esse mal.

Resolvemos colocar algumas versões dessa corrente que circulam pela rede:

Versão em espanhol (texto sem correções)
Ayuda a Cleto

Cleto es un niño de Bogotá Colombia, cuenta con cinco años de edad y desde los dos años sufre de una rara enfermedad llamada elefantiasis cumerdi, lo mismo que en sus brazos debido a la gran desnutrición ha sufrido una severa malformación de sus huesos. Te pedimos de todo corazón tu ayuda, como? Reenviando este e-mail a cuantos corresponsales tengas en tu libreta de direcciones, por cada e-mail que se reenvíe, Cleto recibirá una cantidad de dinero la cual se destinará a ayudarlo en su recuperación y terapias.
cleto97@baracobauta.com. De paso agrego que tenemos que agradecerle a dios de estar sanos… hay gente que esta mucho peor que uno…

Versão em inglês (texto sem correções)

Cleto is a five- year- old boy from Bogota, Colombia. He is sufering from a very rare decease “elephantiasis cumerdi”, combined with undernurishment creating malformation in his bones. for every person forwarding this email, cleto will get monetary support for his treatment. May god bless you.

Seguem outros sites que desmitificam essa mesma história do menino Cleto, porque no Google há milhares de páginas que dizem que é mentira. Assim, qualquer um que esteja interessado pode acessar, pesquisar e confirmar o que estou postando, ou me enviar provas que estou errada. Se isso acontecer, terei o maior prazer de postar o material e me retificar. Enquanto isso não acontece:

http://www.quatrocantos.com/…/66_cleto_bogota.htm
http://www.hoaxkiller.fr/hoax/2009/cleto.htm
http://www.grupos.com.br/group/…/Messages.html?…
http://www.mundohead.com.br/?m=200809
http://www.rodrigonoticia.blogspot.com/
http://www.cantinhodaflorinda.blogs.sapo.pt/292680.html
http://www.groups.google.com.br/group/amfe/…/40298ccf4ddaf51e
http://www.uniaonet.com/espajuda.htm
http://www.unimeo.com.br/biblioteca/pdf/ref_letras.pdf
http://www.orquidearosacea.blogspot.com/…/importanteou-naotu-e-que-sabes.html

Antes de encerrar o assunto, afinal um post muito longo acaba cansando os leitores, principalmente, quando se trata de temas desse tipo. Parece que as pessoas não estão muito interessadas em se informar sobre o assunto, afinal é muito mais fácil dar um “encaminhar” nos e-mails recebidos e caso encerrado, né?!

Espero estar errada com essa minha última colocação. Pra finalizar, leia, na íntegra também, outro post muito interessante que peguei no Blog do Bruno.

E-mails falsos rendem milhões

Você que, sempre penalizado, repassa e-mails de pais desesperados de crianças desaparecidas ou doentes…

…não deixe de ler está reportagem de um jornal português!!

Jornal Tal&Qual, publicação do dia 30 de março de 2007

Essa matéria do jornal, Tal & Qual, publicada no dia 30 de março de 2007, enaltece o que escrevi e traz informações riquíssimas.

Note que o assunto envolve também outro tipo de e-mail:
aquele que oferece celular (da Nokia) ou notebooks (da Ericsson) gratuitos pra quem repassar a mensagem.

Você conhece alguém que já recebeu algum desses?

Vou repetir de novo o que já disse várias vezes nesse blog:
Não confie em tudo que recebe por e-mail!

Caso considere que a fonte possa ser real, antes de encaminhar certifique-se de alguma forma da veracidade dos fatos (deve haver pelo menos um telefone para contato ou endereço); se não houver uma forma de fazer isso e ainda assim estiver em dúvida, entre em contato com quem lhe enviou (último remetente) e tente obter informações.