• Guilhoché…

    ...sinto-me como um ornato composto de traços ondeados que se cruzam e entrelaçam com simetria; tentando me redescobrir e me reinventar sem perder a essência. Com essa probidade, quero, aqui, manter em mim esse vento de espírito jovem, essa curiosidade infantil em relação ás coisas, essa espécie de encantamento em relação ao ser humano. Quero crer que somos muito maiores e mais interessantes que as barreiras que o mundo impõe e que os limites que a vida oferece. Acredito na transformação dos sentimentos e no melhor de cada um. Quero que minha inspiração esteja sempre afiada; colocando em harmonia instinto, alma, criatividade, percepção e uma dose de crítica, que pra mim funciona como uma espécie de veneno destilado. De certa forma, viver, também é seguir essa premissa. O veneno que me refiro é aquele acompanhado de uma grande quantidade de conhecimento, que servirá para discernirmos opiniões. Enfim, se você quer se redescobrir e compartilhar instantes, detalhes e informações; venha fazer parte do meu mundo!
  • Categorias

  • Twitter Valéria

    • WWF- Brasil shar.es/15OaIJ 1 year ago
    • Mamãe coruja...to babando!! 6 years ago
    • Gente Boa; só passei pra contar que o bebê é MENINO!! hEHEHE!! Agora, faltam 3 meses e meio...hahaha 6 years ago
    • Estaremos no Politicom com o tema "Marketing político e redes sociais"...hehehe!! 7 years ago
    • "O carvalho não cresce à sombra do cipreste, e o cipreste não consegue crescer à sombra do carvalho"... 7 years ago
  • Face Valéria Amoris

MAIS UMA DECEPÇÃO

Olá Gente Boa!!

Hoje passei só pra dividir uma decepção muito grande. Prometo que no próximo post respondo os comentários de Eduardo e Marga que carinhosamente me escreveram, alimentando-me a alma!!

Acredito que o que vou dizer agora, já escrevi outras vezes…mas, nem creio que está acontecendo de novo. Sinto que ganhei na loteria do azar!! Em outras palavras, o ser humano tem uma capacidade surpreendente de nos presentear com coisas ruins, muito ruins…

Aos meus seguidores, perdoem-me pelo desabafo, mas precisava dividir com vocês. Até o próximo post que acredito que será muito divertido e por que não FELIZ??!!

Imagem

“A alma resiste muito mais facilmente às mais vivas dores do que à tristeza prolongada”, Jean-Jacques Rousseau.

Anúncios

PRATIQUE O DESAPEGO!!

 Gente Boa;
Acabei de receber este texto, de Fernando Pessoa, de uma amiga e decidi dividi-lo com vocês. O texto é bárbaro. Pena que na prática não é tão fácil. Porém, sejamos persistentes e vamos à luta!!

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu….

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora…
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração… e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és…

E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.

SER PAI…

Aproveito o espaço não só pra deixar uma mensagem ao meu Pai e a todos os outros homens pelo Dia dos Pais, aproveito, também, pra dar os Parabéns e desejar toda Felicidade do mundo ao Sr. João Amoris, meu papai, pelo seu aniversário!!

Enfim; gostaria que soubesse que meu filho recebeu seu nome não só como uma homenagem, mas pra que ele tenha um excelente exemplo a seguir. Pai, se nosso pequeno João tiver 15% da sua bondade; humildade, e caráter; ele será um homem perfeito e, eu…bom, terei certeza que fiz um ótimo trabalho nessa minha jornada dupla de mãe e pai. Por hora, agradeço aos momentos que anda me socorrendo quando ligo ao anoitecer. Agradeço por fazer TUDO e não me pedir nada. Agradeço pelo AMOR incondicional e pelo cuidado todo especial que dispõe comigo e com meu filho. Agradeço por ser simples, por ser o que é…você!!

Indiscutivelmente, três homens passaram pela minha vida como pessoas boas demais, com uma bondade que supera os valores da humanidade. Verdadeiros anjos. De fato, dois já se encontram no plano superior, vô Camargo (Octacilio) e vô Zé de Amor (José). O terceiro homem não tenha dúvida que é você!! O nome do meu filho é gigante, seria muito engraçado se ele se chamasse João José Otacílio…rsrs!! Como não rolou esse nome; escolhi que o 3° nome dele fosse Beni porque simboliza o que os três homens foram e, no seu caso é, em minha vida e hoje na vida do meu filho: ABENÇOADO, tanto de valores quanto de caráter. Agradeço a Deus, não só hoje por ser o Dia dos Pais, mas agradeço todos os dias por ter um pai como você.

Ah! Nil, meu amado irmão, parabéns também, você está sendo um ótimo Pai de coração. Você desempenha um papel que vai muito além de ser tio. Que Deus continue te iluminando por tudo!!

E…Nê, não tenha dúvidas de que quando está com o Beni você é um pai perfeito!! Apenas lamento esse seu momento de tamanha confusão. Desejo que se encontre pois ele está crescendo e o tempo voando…o “pai visita” não é digamos…pai.

Aff….quanto agradecimento, né?! E nem citei todos…

Por fim, desejo um Feliz Dia dos Pais a todos aqueles que são de forma direta ou indireta, biológicos ou de coração, mamães que, também, desempenham esse papel um dia agradável e especial!! Que vocês possam ter o prazer de receber um abraço apertado, um telefonema, um beijo…ou, uma simples frase, mas que significa muito: FELIZ DIA DOS PAIS!!

De coração; deixo a vocês a mensagem abaixo, de um autor desconhecido, mas que diz muito sobre o que é ser pai e do papel que esse ser maravilhoso realiza DIARIAMENTE junto a seus filhos:

“Pai de verdade mesmo sabe que ser pai não é simplesmente
recolher o fruto de um momento de prazer, mas sim perceber
o quanto pode ainda estar verde e ajudá-lo a amadurecer.

Pai de verdade mesmo não só ergue o filho do chão quando ele cai,
mas também o faz perceber que a cada queda é possível levantar.

Ele não é simplesmente quem atende a caprichos: ele sabe perceber
quando existe verdadeira necessidade nos pedidos.

Pai de verdade mesmo não é aquele que providencia as melhores
escolas, mas o que ensina o quanto é necessário o conhecimento.

Ele não orienta com base nas próprias experiências, mas demonstra
que em cada experiência existe uma lição a ser aprendida.

Pai de verdade mesmo não coloca modelos de conduta, mas aponta
aqueles cujas condutas não devem ser seguidas.

Ele não sonha com determinada profissão para o filho, mas deseja
grande e verdadeiro sucesso com sua real vocação.

Ele não quer que o filho tenha tudo que ele não teve, mas que tenha
tudo aquilo que merecer e realmente desejar.

Pai de verdade mesmo não está ali só para colocar a mão no bolso
para pagar as despesas: ele coloca a mão na consciência e percebe
até que ponto está alimentando um espírito de dependência.

Ele não é um condutor de destinos, mas sim o farol que aponta para
um caminho de honestidade e de Bem.

Pai de verdade mesmo não diz “Faça isto”, ou, “faça aquilo” , mas sim
“tente fazer o melhor de acordo com o que você já sabe”.

Ele não acusa de erros e nem sempre aplaude os acertos, mas pergunta
se houve percepção dos caminhos que levaram o filho a esses fins.

Pai de verdade mesmo é o Amigo sempre presente, atento e amoroso – com a alma de joelhos – pedindo a Deus que o oriente na hora de dar conselhos…”.

RESPONSABILIDADE…

“Você não pode escapar da responsabilidade do amanhã esquivando-se hoje, Abraham Lincoln”.

A FITA MÉTRICA DO AMOR

Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.

Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

By Martha Medeiros.

4 ANOS

Essa foi a primeira vez que não comemoramos…

…não há mais o que brindarmos. Por enquanto não.

Choram as Rosas…dedico a ti…

O MATRIMÔNIO

“Vocês nasceram juntos, e

juntos estarão mesmo quando

as asas brancas da morte

terminem com seus dias –

porque continuarão unidos na

memória silenciosa de Deus”.

 

“Cartas de Amor do Profeta”, Ed. Ediouro – leia o texto na íntegra no Blog do Paulo Coelho.